segunda-feira, 9 de março de 2015

Teste

As melhores imagens do dia, com noticias em legenda!

Teste Clique em "Leia Mais" para continuar vendo...

Leia mais >>

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Assim é voar de avião na Terra Média

Leia mais >>

Darth Vader invade a Disneylândia. Assista ao vídeo!

Leia mais >>

A maior prisão do mundo


A maior penitenciária do mundo é a Twin Towers Correctional Facility, que fica em Los Angeles, Estados Unidos, rem 140 mil m² e comporta até 6.750 presos, mas apenas 5.000 vagas estão ocupadas atualmente.

O complexo foi inaugurado em 1997, porém durante algum tempo permaneceu vazia por falta de recursos financeiros para a sua operação, durante esse período, policiais tiveram de impedir pessoas de entrar lá, para causar algum dano ao prédio, pois sabia-se que futuramente seria uma prisão. A penitenciária possui também uma sala de controle, onde os policiais são capazes de, por meio de câmeras, ficar de olho em todos os lugares do complexo. Foi nessa prisão que em 2007 Paris Hilton passou 45 dias por incidentes legais que cometeu. Veja algumas fotos da prisão abaixo:





Leia mais >>


Ingredientes:
4 copos(americanos)de polvilho doce (500g)
1 colher de (sopa) fondor maggi ou sal a gosto
2 copos de (americano)de leite (300ml)
1 copo (americano) de óleo (150 ml)
2 ovos grandes ou 3 pequenos
4 copos (americano) de queijo minas meia cura ralado
óleo para untar

Modo de preparo:
Colocar o polvilho em uma tigela grande à parte, aquecer o fondor, o leite e o óleo. Quando ferver escaldar o polvilho com essa mistura, mexer muito bem para desfazer pelotinhas. Deixe esfriar. Acrescentar os ovos um a um, alternando com o queijo e sovando bem após cada adição. Untar as mãos com óleo, se necessário. Enrolar bolinhos de 2 (cm) de diâmetro e colocá-los em uma assadeira untada. Levar ao forno médio (180º), pré-quecido. Assar até ficarem douradinhos.

Leia mais >>

10 maneiras de ficar mais inteligente


Enquanto o seu Q.I. parece ser determinado geneticamente, portanto imutável, há ainda várias maneiras ficar mais inteligente, maximizando a sua inteligência funcional. Use bem a lista abaixo, pois estará investindo no seu maior patrimônio, sua mente.

10. Coma peixe: Peixes oleosos são ricos em DHA, um ácido graxo Omega-3 responsável por 40% da formação das membranas celulares e podem melhorar a neurotransmissão. O DHA é necessário para o desenvolvimento do cérebro do feto e vários estudos ligaram dietas com bastante peixe à redução do declínio mental com a idade avançada. Mas antes que você morda a isca saiba que estes estudos se basearam no que as pessoas lembravam sobra as suas dietas, uma tarefa que cheia a peixe. Testes com Omega-3 em ratos não mostraram melhora nas habilidades cognitivas.

9. Beba chá: A cafeína do chá verde e preto faz o corpo pegar no tranco e afia a mente. Não é bom beber café e energéticos. Para um ganho cerebral excelente faça pausas regulares para beber chá. Doses pequenas durante o dia são melhores do que tomar uma única grande dose.

8. Sem pânico: Enquanto um leve nervosismo pode melhorar o desempenho cognitivo, períodos de estresse intenso nos transformam em neandertais. Tente controlar a sua respiração.

7. Mais devagar: Não existe o fenômeno anunciado por aí chamado de “leitura dinâmica”. Ao menos se o seu conceito de “leitura” significa compreender o texto. Estudos mostram que os leitores rápidos vão muito pior quando questionados sobre o texto. A resposta motora da retina, e o tempo que a imagem leva para ir da mácula para o tálamo e em seguida ao córtex visual para processamento, limita os olhos para cerca de 500 palavras por minuto, em eficiência máxima. O estudante universitário comum alcança,cerca da metade disto.

6. Mantenha-se afiado: Pesquisadores italianos descobriram que pessoas que tem mais de 65 anos que andam cerca de 9 km por semana em passo moderado tem 27% menos chance de desenvolver demência do que adultos sedentários. Os pesquisadores pensam que exercícios possam melhorar o fluxo sanguíneo no cérebro.

5. Pratique: Pratique os tipos de questões que aparecem nos testes de inteligência. Ao se preparar para problemas verbais, numéricos e espaciais, típicos dos exames psicrométricos, você pode melhorar o seu escore.

4. Zzzzzz: Tirar uma soneca rápida no escritório pode deixar seu chefe irritado?Informe-o que você, na verdade, merece uma promoção de acordo com os últimos resultados dos estudos sobre o sono. Um breve cochilo pode melhorar a sua memória, mesmo que dure apenas seis minutos.

3. Jogue videogame: Todo mundo que implorou por um videogame agora vai conhecer o melhor argumento para conseguir um: “Você não quer que eu tenha uma coordenação visual e motora inferior, quer?” Agora você pode falar que alguns jogos o tornam mais inteligente assim como o Brain Age, da Nintendo. Depois de esforços cuidadosos os jogadores “sentem seus cérebros rejuvenescerem”.

2. Exercícios: Estudos mostram que estudantes que praticam exercícios aeróbicos regulares ajudam a construir matéria cinza e branca no cérebros de adultos mais velhos. Em crianças o ponto alto foi o de levar a melhores performances em exames cognitivos.

1. Descubra: Aprender novas coisas pode reforçar o cérebro, especialmente se você acredita que pode aprender novas coisas. É um círculo vicioso: Quando você pensa que está tornando-se mais inteligente, você estuda mais, criando mais conexões entre os neurônios.

Leia mais >>

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Quais as diferenças entre os processadores Intel Core i3, i5 e i7?


A era dos múltiplos núcleos chegou para ficar e com ela surgiram muitas dúvidas. Conheça hoje os detalhes dos novos processadores da Intel. A tecnologia avançada na área de hardware possibilita um avanço desenfreado nos processadores, o que faz o usuário ficar cada vez mais perdido em meio a tantas opções e novidades. Você certamente já deve ter ouvido falar ou até mesmo experimentado um computador dotado dos novos processadores da Intel, porém já sabe as diferenças entre os novos modelos da maior fabricante de CPUs?


A equipe do Baixaki decidiu criar um artigo especial para falar um pouco do muito que estes novos processadores têm a oferecer. Este artigo visa abordar de uma forma compreensível as especificações, capacidades e recomendações de uso sobre cada um. Obviamente, o artigo serve para qualquer usuário que esteja buscando conhecimento e informações gerais, mas também é voltado àqueles que pretendem adquirir um novo CPU.


Conheça o Intel Core i3
Como todos já devem saber, a Intel lançou três modelos de processadores diferentes. Cada um possui um foco, pois existem usuários com interesses distintos. O Intel Core i3 é a linha de CPUs voltada aos menos exigentes. Por pertencer à nova linha Core, o i3 traz dois núcleos de processamento, tecnologia Intel Hyper-Threading (que possibilita a realização de mais tarefas), memória cache de 4 MB compartilhada (nível L3), suporte para memória RAM DDR3 de até 1333 MHz e muito mais.

Achou pouco? O Core i3 tem mais segredos na manga
Os CPUs da linha Core i3 parecem fracos, contudo eles vieram para substituir a antiga linha Core2Duo. Qualquer Core i3 vem equipado com um controlador de memória DDR interno (o que já ocorre há muito tempo nos processadores da AMD), um controlador de vídeo integrado — Intel HD Graphics que opera na frequência de 733 MHz — e o suporte para utilização de duplo canal para memória RAM (o que significa que as memórias trabalham aos pares).

Tecnologia Intel Hyper-Threading
Em uma época em que os processadores de múltiplos núcleos estão dominando, a Intel decidiu criar modelos que pudessem simular uma quantia ainda maior de núcleos. Se você for analisar que os CPUs da linha Core i3 possuem apenas dois núcleos, pode imaginar que eles não durem muito mais. Contudo, com a utilização da Intel Hyper-Threading, os processadores i3 “ganham” dois núcleos a mais. Quem já possui um Intel Core i3 deve ter reparado que o Windows detecta quatro núcleos, contudo esse artifício da duplicação dos núcleos não significa muito. E quem pensou que o i3 realmente trabalharia como um processador de quatro núcleos se enganou completamente. Para perceber a diferença entre um processador de quatro núcleos e outro de dois, basta comparar os resultados em desempenho. Por exemplo, se você colocar um Core i3 ao lado de um Intel QuadCore, não há dúvidas de que o QuadCore terá um desempenho muito maior (em qualquer atividade). Claro que isso não significa que a nova tecnologia não serve para nada, muito pelo contrário. A Intel Hyper-Threading é ideal para momentos em que você precisa efetuar várias atividades simultaneamente. Essa tecnologia serve para que um núcleo consiga realizar duas atividades ao mesmo tempo, daí o motivo pelo qual a tecnologia, supostamente, faz os núcleos dobrarem em quantidade.

O que o i3 consegue realizar?
Tudo o que você quiser. Este processador de dois núcleos mostra-se uma excelente opção para qualquer tipo de atividade. Obviamente ele não é o mais rápido no que faz, mas vai ser muito difícil você encontrar um programa ou jogo que não seja executado com um Intel Core i3.


Troque sua placa-mãe
O Core i3 chegou ao mercado de hardware faz muito pouco tempo, mas desde que apareceu complicou muito a situação para os usuários que gostariam de comprar um modelo da nova linha de processadores. Os modelos da linha Intel Core i3 utilizam um novo soquete (encaixe na placa mãe), fator que forçou as montadoras a criarem placas exclusivas para eles. Conhecido como socket LGA 1156, esse novo tipo de soquete será utilizado para os processadores Intel Core i3, i5 e pelos novos i7.


Dois modelos disponíveis
A Intel optou por restringir a linha de processadores de baixo desempenho, por isso criou somente dois para a linha Intel Core i3. Abaixo você confere as diferenças entre eles e também visualiza uma lista com todas as tecnologias que ele dispõe para aumentar o desempenho do seu PC.

Quero comprar um
Os processadores das linhas Intel Core são lançamentos, portanto quem deseja optar por uma dessas novidades deve preparar o bolso. Caso você tenha interesse em um Intel Core i3, o gasto não é tão absurdo, mas certamente o custo total do computador pode ser desencorajador. Em nossas pesquisas encontramos o Intel Core i3 530 com preço mínimo de R$ 315e o Core i3 540 pode ser adquirido por R$ 380.


O Intel Core i5 é o intermediário
Enquanto o i3 fica responsável por atender aos usuários menos exigentes, o Intel Core i5 é encarregado de suprir as necessidades do mercado de porte intermediário, ou seja, aqueles mais exigentes que realizam tarefas mais pesadas. Disponível em modelos de dois ou quatro núcleos, os CPUs da linha i5 possuem até 8 MB de memória cache (nível L3) compartilhada, também utilizam o soquete LGA1156, controlador de memória DDR integrado, tecnologia Intel Hyper-Threading, tecnologia Turbo Boost e muito mais.

O que é e para que serve a tecnologia Turbo Boost?
A tecnologia Turbo Boost da Intel promete aumentar a velocidade do processador automaticamente. Segundo o site da Intel, esta tecnologia é inteligente e trabalha 100% do tempo verificando frequência, voltagem e temperatura do processador. Ao notar uma baixa em um dos valores-padrão utilizados pelo CPU, este novo recurso aumenta a frequência e consegue um desempenho muito maior em qualquer aplicação. Imagine que a temperatura do processador está abaixo do esperado e você deseja aumentar a velocidade. Com a utilização da tecnologia Turbo Boost você não precisa se preocupar, porque o seu Intel Core i5 vai alterar a frequência ou a voltagem do CPU sem sua permissão e logo você verá um aumento significativo em desempenho. Falando especificamente dos modelos i5, há a possibilidade de um aumento de até 800 MHz na velocidade.


Detalhes dos modelos atuais do Core i5
Enquanto a linha i3 possui apenas dois processadores para atender aos usuários, a série Core i5 conta com seis modelos diferentes. Criamos uma tabela para você conferir as características técnicas de cada processador desta série, confira:

Quanto custa?
Se você já achou o Core i3 caro, então se prepare para o valor cobrado pelos processadores da linha i5. Os processadores mais fracos (Intel Core i5 650) da linha i5 têm preços iniciais em R$ 485 e os mais robustos (Intel Core i5 750) chegam a custar aproximadamente R$ 600.

Vale o investimento? Do que o Intel Core i5 é capaz?
Investir tanto num processador e numa placa-mãe pode ser um desperdício de dinheiro em alguns casos. Usuários que vão rodar games de última geração e aplicativos de edição de vídeo talvez nem precisem de um i5. Considerando-se que tais tarefas requisitam muito mais desempenho da placa de vídeo do que poder de processamento do CPU, o gasto pode ser desinteressante. Claro que se você pode pagar por um Core i5, não há por(espaço)que não investir num processador desses, afinal, ele é capaz de rodar tudo o que você imaginar. Vale frisar que os CPUs desta série não são os mais velozes que existem, portanto sempre haverá um processador capaz de rodar as mesmas aplicações com um desempenho ainda maior.

O mais alto desempenho: Intel Core i7
A última palavra em tecnologia de processamento é o i7. A linha de processadores voltada ao público entusiasta e profissional traz muitos benefícios e especificações de cair o queixo. Todos os CPUs da série Core i7 possuem quatro núcleos (o i7-980X possui seis núcleos), memória cache L3 de 8 MB, controlador de memória integrado, tecnologia Intel Turbo Boost, tecnologia Intel Hyper-Threading, tecnologia Intel HD Boost e ainda o recurso Intel QPI.


Intel HD Boost? Para que serve?
Com o avanço constante dos processadores, os softwares foram forçados a evoluir. Existem softwares que trabalham com conjuntos de instruções específicas, as quais precisam estar presentes nos processadores para que o programa seja executado com a máxima performance. Os conjuntos de instruções principais são denominados como SSE, sendo que existem programas que utilizam instruções diferentes. A linha de processadores Intel Core i7 trabalha com a tecnologia Intel HD Boost, a qual é responsável pela compatibilidade entre CPU e programas que usam os conjuntos de instruções SSE4. Tal característica possibilita um maior desempenho em aplicativos mais robustos que necessitam de um poder de processamento de alto nível.

Intel QPI
O recurso Intel QPI, ou QuickPath Interconnect (Interconexão de caminho rápido), serve para aumentar o desempenho do processador — óbvio, não é mesmo? Afinal, todas as tecnologias são criadas para isso —, contudo, esta trabalha de uma maneira bem diferente. Ao invés de aumentar a frequência ou a tensão, o recurso Intel QPI aumenta a largura de banda (o que permite a transmissão de mais dados) e diminui as latências. Vale salientar que este recurso só está presente nos CPUs Intel Core i7 da série 900 e possibilita taxas de transferência de até 25.6 GB/s.

Conheça tudo sobre os modelos da linha Intel Core i7
Abaixo publicamos uma tabela com as características técnicas de todos os CPU da linha i7. Vale frisar que inserimos o novo i7-980X na tabela, pois, apesar de ele possuir mais núcleos e ter certas diferenças, ainda pertence à mesma série.


Quero um i7 no meu computador!
Realizamos uma pesquisa para averiguar os preços dos processadores da linha Core i7, mas somente de saber o absurdo cobrado pela alta tecnologia qualquer um desanima. O modelo mais simples da série i7 (o i7-860) tem seu preço inicial em R$ 740, enquanto modelos mais robustos como o i7-940 são vendidos por aproximadamente R$ 1650.


É um exagero?
Adquirir um i7 só não é um exagero para quem realmente trabalha com programas que requisitam muito do processador. Jogadores e usuários que procuram um CPU robusto talvez nem devam pensar na hipótese de um i7, porque ele custa muito e não traz benefícios significativos. A linha de processadores Intel Core i7 é, sem dúvida, a mais potente do momento, contudo um usuário que adquire tal processador está comprando um PC que não precisará de atualização por muito tempo. Como já citado, profissionais devem investir na compra de um i7, porque ele faz toda a diferença na hora de renderizar vídeos e economizar tempo com tarefas banais.

Você já possui um Intel Core i3, i5 ou i7?

Leia mais >>

10 histórias bizarras que você não sabia sobre pessoas e tatuagens


É muito comum que uma tatuagem tenha uma história anterior. A escolha do desenho, o momento da vida e outros fatores geralmente influem na decisão de se colocar uma arte no corpo. As pessoas abaixo tiveram motivos bastante incomuns para aparecer nesta lista, mesmo que nem todos tenham feito uma tatuagem em si próprios.

01 – Homem faz tatuagem no pênis para ganhar um carro: Você gostaria de ganhar um carro 0 km? Claro que sim. As pessoas participam das mais absurdas promoções para ganhar um automóvel, ligam centenas de vezes para uma rádio, criam perfis falsos no Twitter e até fazem vídeos engraçados para postar na net. Com certeza nenhum deles foi tão longe quanto o alemão Andreas Mueller. Ele participou de uma promoção realizada por uma rádio onde ele teve a palavra MINI tatuada no pênis para ganhar um Mini Cooper (que custa em média 85 mil Reais). Mueller disse que assim que estiver sentado no carro nada disso importará mais. Você faria?

02 – O cara que virou um outdoor ambulante tatuando marcas: Billy Gibby é um lutador que começou a levantar dinheiro para sua carreira no boxe tatuando logomarcas das mais variadas empresas. Conhecido como "The Human Billboard" (O Outdoor Humano), ele dedica sua carreira a ajudar a causa da doação de órgãos. Enquanto espera sua inclusão no livro dos recordes, Billy mudou seu nome legalmente para Hostgator Dotcom, como parte de uma promoção para uma empresa de hospedagem de sites. Atualmente o lutador possui 26 marcas tatuadas no corpo.

03 – O bordel que ofereceu entrada grátis para quem tatuasse sua marca: Pascha é considerado o maior bordel da Europa, com 120 prostitutas espalhadas por 12 andares. O gerente do estabelecimento localizado em Colônia, na Alemanha, não esperava que muitas pessoas aceitassem ter uma tatuagem grande com o nome do local para ganhar em troca entrada grátis no local pelo resto da vida. Para seu engano mais de 40 homens apareceram e fizeram a tatuagem. Você aceitaria esta troca?

04 – O homem que tatuou o rosto da esposa para depois descobrir que ela o traía: Alan Jenkins era um homem apaixonado. Para provar que queria estar pelo resto da vida com sua esposa resolveu tatuar a foto dela e das duas filhas nas costas. Mas não se tratava de qualquer tattoo, mas sim de uma que iria cobrir as costas, levar 20 horas para ser feita e custar 1.500 Dólares. Para a tristeza dele, sua esposa o estava traindo com um instrutor físico 10 anos mais jovem que conheceu no trabalho. A mulher vai morar com seu novo amor na casa do casal após Alan se mudar de lá. Ele não pretende remover a tatuagem e ela diz que nunca quis que seu marido a fizesse.

05 – A mãe que fez tatuagens com as cinzas de seu filho: Perder uma pessoa querida é trágico e cada um lida com o luto a sua maneira. Para Kim Mordue o conforto veio na forma de uma homenagem pouco ortodoxa. Ela misturou as cinzas do filho falecido com a tinta usada para fazer três tatuagens, uma árvore cabala, um anjo soltando uma borboleta e um poema dedicado a ele. Quem fez as tatuagens foi o marido de Kim, David, que possui um estúdio próprio.

06 – O homem que tatuou os equipamentos médicos que lhe salvaram a vida: Após passar muitos anos de sua infância em hospitais Matt começou a admirar o design de instrumentos médicos. Quando ficou mais velho resolveu fazer uma homenagem com tatuagens de vários dos instrumentos que ajudaram a salvar sua vida. São muitos desenhos que vão de estetoscópios a seringas.

07 – A avó que resolveu fazer uma tatuagem aos 99 anos: Quando decidiu fazer sua primeira tatuagem Mimi Rosenthal estava a um ano de completar seu centenário. Como não queria arriscar muito decidiu fazer uma borboleta azul na perna do tamanho de uma pequena moeda. No ano seguinte resolveu ousar mais e fez uma flor bem maior na outra perna, mas sempre que ia mostrar para alguém tinha que levantar a calça. Agora, aos 101 anos decidiu fazer uma no braço.

08 – O ladrão que foi preso por ter o próprio nome tatuado no pescoço: Se você vai ser um criminoso ao menos tente dificultar a vida das autoridades, ou pelo menos se mantenha fora da cadeia. Ter tatuagens muito visíveis ou principalmente com informações sobre sua pessoa só ajudam a polícia. Foi o que aconteceu com Aaron Evans, que roubou o equipamento de navegação por satélite de um carro e se deixou filmar por uma câmera dentro do automóvel. A tatuagem com o sobrenome e a data de nascimento do meliante serviram como guia para as autoridades que levaram o rapaz para a cadeia, onde passou 7 meses.

09 – A mãe que tatuou seus filhos (um deles com apenas 10 anos de idade): Se a pessoa tem a guarda das crianças ela pode fazer nelas uma tatuagem? Mesmo que bem pequena? Foi o que ocorreu com Jo-Jo Marsh, que fez uma pequena tatuagem em forma de cruz em seus filhos. Segundo ela as crianças pediram muito por uma tatuagem como a dela e ela só fez porque todos queriam. Jo-Jo e seu marido, Jacob Bartels, estão enfrentando a acusação de maus-tratos e podem perder a guarda dos filhos. Ela diz que as tatuagens são pequenas e que futuramente desaparecerão, mas resta saber se as crianças realmente pediram por isso.

10 – A tatuadora de apenas 3 anos de idade: Muitos pais ficam fascinados por qualquer arte que seus filhos façam, onde um monte de rabiscos vira uma obra prima. Blane Dickinson tem um estúdio de tatuagem e sua filha Ruby, de apenas 3 anos, já faz tatuagens no braço do pai. Ele está importando uma máquina especial para quem tem mãos pequenas para que a garotinha se especialize ainda mais no negócio da família. Você se deixaria ser tatuado por Ruby?

Leia mais >>

terça-feira, 30 de outubro de 2012

newspaper boy 2


O jornal mais explosivo de todos os tempos está prestes a ser entregue por toda a vizinhança, literalmente! Controle sua bicicleta e desvie dos obstáculos que estão na rua, atirando jornais explosivos nas janelas das casas.

Leia mais >>

De onde vem os bebes – disney pixar – animação

Leia mais >>

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Brincadeira de tirar o fôlego

Leia mais >>

5 Planetas quem podem abrigar vida Alienígena


A sonda espacial Kepler é um observatório projetado pela NASA para procurar planetas extra-solares, para isto a sonda, utilizando um potente telescópio observará aproximadamente 100.000 estrelas brilhantes por um período de quatro anos , com o objetivo de detectar alguns planetas.
A sonda foi lançada em 6 de março de 2.009 e desde então detectou mais de 2.300 exoplanetas candidatos a serem uma nova Terra. A descoberta vem entusiasmando cientistas que estão esperançosos em descobrir planetas com condições de reunir vida.

Outra descoberta proeminente diz respeito aos planetas descobertos na órbita da estrela anã batizada de Gliese 581 localizada a 20,3 anos-luz da Terra na constelação de Libra. São vários planetas que orbitam a chamada zona habitável para a vida.
Abaixo selecionamos cinco dos planetas que são candidatos a serem uma nova Terra, inclusive com vida alienígena. Para chegar a este ranking os cientistas criaram o ESI - O Índice de Similaridade com a Terra que mede as características de exoplanetas em uma escala de zero a um de acordo com sua similaridade com a Terra.

05 - Gliese 581d ou Gl 581d
É um planeta extra-solar que orbita a estrela Gliese 581. É o terceiro planeta descoberto no sistema e o quinto em distância à estrela. O planeta é classificado como uma Super Terra por possuir condições para haver água em estado líquido.
Gliese 581d é provavelmente muito grande para ser formado inteiramente de material rochoso, por isso os cientistas dizem que ele é um sério candidato a ser um planeta oceano. A temperatura neste planeta poderá variar como acontece com a lua ( 100ºC a -150ºC) ou, se o estudo efetuado estiver correto, Gliese 581d possuiria uma atmosfera rica em CO2 , o que permitiria haver um efeito estufa, gerando temperaturas mais agradáveis e água em estado líquido.
Similaridade com a Terra (ESI): 0,72
Massa: 5,6 vezes maior que a da Terra
Distância: 20,3 anos luz.
Temperatura: 100°C a −150°C
Descoberto: abril de 2007

04 - Gliese 370b ou HD 85512b
É um planeta extra-solar que orbita a sua estrela a uma distância de 1/4 em relação da Terra ao Sol, porém como a estrela que ele orbita é menor e mais fria que o sol então o planeta estaria dentro da zona habitável podendo ter agua em estado líquido.
O planeta possui um período orbital de 54 dias e como esta orbita é quase circular, a temperatura seria estabilizada e úmida variando entre 30 a 50 graus célsius. É o exoplaneta com menor massa já encontrado na zona habitável, e é neste momento, um dos melhores candidatos para ter vida.
Similaridade com a Terra (ESI): 0,77
Massa: 3,6 vezes maior que a da Terra
Distância: 36 anos – luz.
Temperatura: média estimada em 40ºC
Descoberta: agosto de 2011

03 - Kepler – 22
É um exoplaneta que orbita a zona habitável de uma estrela semelhante ao Sol, de acordo com a Sonda Espacial Kepler da NASA. Os cientistas estimam que a distância do planeta para sua estrela é 15% menor que a distância da Terra do Sol.
A sua massa e composição da superfície permanecem desconhecidas e os dados divulgados tratam-se apenas de estimativas. Os cientistas dizem que Kepler 22b também poderia ser um planeta oceano, pois sua distância do sol permitira que existisse água líquida, esta possibilidade excita os pesquisadores a continuarem suas pesquisas, pois desta forma seria uns dos melhores candidatos a ter vida extraterrestre.
Similaridade com a Terra (ESI): 0,81
Massa: 2,4 vezes a da Terra
Distância: 600 anos – luz
Temperatura: 22º C
Descoberta: dezembro de 2011

02 - Gliese 667 Cc
Este planeta pertence à classe daqueles denominados como Super Terra. O exoplaneta absorve energia de sua estrela, o que significa que a temperatura de sua superfície poderia ser similar a da Terra, permitindo que exista água liquida, um dos pré-requisitos para a vida.
No entanto os astrônomos dizem que isto ainda não pode ser confirmado sem maiores informações sobre a composição de sua atmosfera, porém os cientistas dizem que este planeta é dos mais novos candidatos para suportar agua e talvez a vida como conhecemos.
Similaridade com a Terra (ESI): 0,85
Massa: 4,5 vezes maior que a da Terra
Distância: 22 anos-luz
Temperatura: 60ºC
Descoberta: fevereiro de 2012

01 - Gliese 581g
Assim como os outros planetas o Gliese 581g está localizado na zona habitável, pois não é muito quente nem muito fria permitindo desta forma água líquida. Embora o planeta esteja mais próximo de sua estrela que a Terra, parece receber a mesma medida de luz, pois a estrela que orbita emana menos luz e calor.
O planeta parece possuir uma composição rochosa semelhante a Terra e portanto teria gravidade suficiente para conseguir reter a sua atmosfera. De todos os planetas já descobertos o Gliese 581g é considerado aquele mais parecido com a Terra e, portanto capaz de sustentar a vida como nós conhecemos.
As temperaturas oscilariam entre -31º a -12º C, porém se o planeta possuir uma atmosfera poderá ter um efeito estufa capaz de melhor harmonizar as condições de sua superfície. Os cientistas dizem ainda que o local mais capaz de possuir vida no planeta estaria na zona de transição entre a obscuridade e a luz onde as temperaturas seriam muito mais amenas. O planeta não gira em torno de si mesmo tendo dias e noites permanentes conforme a localização no globo.
Similaridade com a Terra (ESI): 0,92
Massa: 2,2 vezes maior que a da Terra
Distância: 20,3 anos luz
Temperatura: -31ºC a -12ºC
Descoberta: setembro de 2010


Bônus -Gliese 581 c
Apelidado pelos astrônomos de Super Terra, o Gliese 581c é um planeta extra-solar que orbita a estrela anã vermelha de Gliese e é o primeiro planeta extra-solar possivelmente habitável encontrado na história.
Similaridade com a Terra (ESI): 0,70
Massa: aproximadamente cinco vezes a massa da Terra
Distância: + ou - 20,3 anos luz
Temperatura: 20ºC média ( 0º a 40º C)
Descoberta: abril de 2007.

Leia mais >>


“Tudo tem o seu tempo determinado e há tempo para todo propósito debaixo do céu: há tempo de nascer e tempo de morrer; tempo de chorar e tempo de rir; tempo de abraçar e tempo de afastar-se; tempo de amar e tempo de aborrecer; tempo de guerra e tempo de paz.”
Eclesiastes


Qual é a verdade sobre essa data, ou melhor, será que há alguma verdade? As previsões não são nada boas, particularmente já vivi vários fins de mundo nessa minha trajetória na terra e até agora, nada aconteceu.


Quando olhamos ao redor e vemos tantas coisas ruíns acontecendo, a violência, a roubalheira generalizada, escândalos abafando escândalos na política, a impunidade que reina não só no Brasil, mas, de uma forma geral, em todo o mundo, a natureza sendo destruída de todas as formas sem dó nem piedade, a inversão dos valores morais que é evidente nesse tempo, a maldade do ser humano que já ultrapassou todos os limites possíveis, sinceramente, dá mesmo para esperar e até desejar que algo aconteça para que a situação mude.


Hoje existe uma grande crise no inferno, o desemprego já é um dos maiores problemas vividos pelos capetas, pois, tamanha é a maldade do homem que o diabo se assenta, cruza os braços e apenas olha, assustado, tudo que está acontecendo, com muito medo do homem, podem acreditar nisso.

O ser humano alcançou um nível tão grande de maldade que já nem precisa mais da influência do cão.
Misericórdia!

Leia mais >>

sábado, 27 de outubro de 2012

10 dúvidas comuns entre os fãs de tecnologia


Mesmo as pessoas que gostam de tecnologia, que é o meu caso, têm suas dúvidas. Quem nunca ouviu falar de alguns mitos sobre a bateria do notebook ou segurança das redes Wi-Fi? Como em qualquer outro setor, no mundo tecnológico há também o "disse me disse", isso é inerente aos seres humanos. Existem muitas lendas dentro do universo tecnológico que merecem ser desvendadas. Veja a seguir uma lista com os 10 mitos mais famosos e as respostas para estas questões que confundem a cabeça das pessoas: O conteúdo do O Blog do seu PC é protegido sob a licença Creative Commons (CC BY-NC-ND). Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos com o link para o conteúdo original. Postagem Completa: http://www.oblogdoseupc.com.br/2012/10/10-duvidas-comuns-entre-os-faz-de-tecnologia.html#ixzz2AWmknAsM

1 – Não remover o USB antes de desconectá-lo do computador pode afetar seu sistema operacional! Todo mundo se tornou bastante cauteloso quando está usando um USB e realmente é preciso certo cuidado, mas não é verdade que todo USB desconectado antes de ser removido da máquina pode causar problemas no sistema operacional. Se você desplugar o dispositivo quando ele ainda estiver rodando em seu computador, certamente terá problemas, mas, se a gravação de dados for concluída, e você puxá-lo sem qualquer remoção, dificilmente ocorrerá algum problema. A Microsoft informou ao site PC World que os danos dependem muito do tipo do dispositivo, mas, no geral, desconectar um USB antes de removê-lo não afeta o sistema. Não se sentiu seguro? Faça um teste com o seu USB.

2 – Recarregar o notebook sem ter zerado a energia, acaba com a bateria! De acordo com o Huffington Post, se o seu notebook for antigo e ainda usar uma bateria de níquel cádmio, isto pode acontecer. Este tipo de bateria possui um “efeito memória” e se você recarregá-la repetidamente sem zerar sua energia, a capacidade máxima de armazenamento diminui. No entanto, os computadores mais recentes, que usam bateria de íon de lítio, não sofrem com este problema, portanto, não é preciso esperar a bateria zerar para recarregá-la e nem é perigoso deixar a máquina ligada na tomada por muitas horas.

3 – Quanto mais pixels em uma câmera, melhor! O site Cnet explica que o pixel não remete à qualidade da foto, mas ao tamanho que a imagem pode ter sem perder qualidade. Na fotografia digital, um megapixel equivale a um milhão de pixels – pontos que formam uma foto. Ou seja, quanto mais pixels, mais você poderá ampliar as fotos sem distorcer a imagem. No entanto, além dos megapixels, a lente e sensores de luz também são essenciais para conseguir uma fotografia boa. Portanto, lembre-se: há mais detalhes para avaliar na hora da compra de uma câmera fotográfica.

4 – Ao aproximar um imã do seu HD, ele poderá ser apagado! A PC Mag explica que apenas ímãs enormes e superpotentes podem apagar os dados salvos no seu HD. Um ímã comum e de menor tamanho, no máximo, apaga conteúdos de um disquete. Enquanto que os demais dispositivos como USB, cartões SD e HDs são imunes.

5 – Redes Wi-Fi protegidas com senha estão livres de hackers! Uma rede pública de Wi-Fi com senha não está necessariamente protegida, segundo o site Life Hacker. Nas redes públicas, como de cafés, lanhouses ou de hotéis, nada impede que uma pessoa com más intenções consiga a senha de acesso e utilize este canal para fazer vítimas. A grande questão, de acordo com o site, é que você nunca sabe com quem está dividindo a rede. No Wi-Fi doméstico, mesmo que você saiba para quem está fornecendo a senha de acesso, ainda existem riscos da rede ser invadida. Existem programas que quebram as senhas, independente do nível de segurança implementada, seja WEP, WPA ou WPA2.

6 - Celular causa câncer? Os efeitos do uso constante de telefones celulares na saúde humana ainda são muito discutidos entre pesquisadores. Há muito tempo existe a lenda de que os celulares podem causar câncer, mas, até hoje, nenhum estudo conseguiu relacionar diretamente o uso dos aparelhos ao surgimento e desenvolvimento da doença. Um estudo recente do Instituto Nacional de Câncer dos Estados Unidos, publicado em junho de 2012, é mais um que não conseguiu chegar a nenhuma conclusão a respeito da influência dos aparelhos na saúde. “Mais estudos são necessários porque a tecnologia da telefonia móvel e a forma como as pessoas usam telefones celulares estão mudando rapidamente”, conclui o estudo. Diversos fatores foram apontados pelos pesquisadores como possíveis influências na saúde devido ao uso de celulares. “A quantidade de energia de radiofrequência que um usuário de celular está exposto depende da tecnologia dele, da distância entre a antena e o usuário, o tipo de uso e a distância entre o usuário e as torres de sinal.” Ou seja, os celulares podem até causar câncer, mas não há nada que relacione o uso deles à doença e há diversas formas de usá-lo que podem contribuir diretamente para o desenvolvimento de um tumor.

7 - O que interfere no sinal do Wi-Fi? O roteador Wi-Fi é posicionado na sala da casa e, próximo a ele, o sinal é excelente. No entanto, em um quarto no fundo do imóvel ele não pega tão bem e frequentemente quem tenta acessar a rede de lá simplesmente não consegue. Por que isso acontece? É simples: por ser uma rede sem fio que transmite ondas de rádio, o Wi-Fi pode sofrer interferência de uma série de coisas: desde a parede da casa até mesmo um micro-ondas. Entre os fatores que interferem nas redes Wi-Fi estão as paredes, portas e o chão da casa, por exemplo. O material usado na construção do imóvel também pode prejudicar o sinal, como tijolos, pedras, concreto, metal, entre outras. Não é só isso: outros objetos espalhados pela casa também prejudicam o sinal. Celulares com Bluetooth ativado, micro-ondas, telefones sem-fio, babás eletrônicas e outros produtos que também funcionam com ondas também causam uma pequena interferência no Wi-Fi. A solução ideal para ter o melhor sinal possível é instalar o roteador em um ambiente aberto sem paredes nem nenhum outro tipo de objeto. Parece difícil imaginar isso, e também é bom lembrar que mesmo assim o sinal não será perfeito: ele tem um alcance e, dependendo da distância do roteador, mesmo sem nada que possa interferir, chega uma hora que o sinal começa a ficar mais fraco.

8 - Deixar o carregador conectado prejudica a bateria do notebook? Dúvidas sobre o uso da bateria são muito comuns. Por muito tempo os produtos usavam baterias de níquel cádmio e, mesmo depois delas serem substituídas pelas de íon de lítio, alguns cuidados que eram recomendados para as baterias antigas continuam sendo considerados para as novas. Um bom exemplo está na crença de que deixar o notebook ligado na tomada direto, mesmo com a carga cheia, pode prejudicar a bateria. Não é isso o que acontece. Para começar, as baterias de íon lítio podem ser carregadas repetidamente sem estar com a carga vazia sem que isso prejudique a vida útil delas. E, além disso, notebooks mais recentes contam com sistemas que detectam quando a carga está cheia, desativando o processo de recarga, como explica a Dell em seu site oficial. Quando o notebook está ligado na tomada, não é a bateria que vai fornecer a energia para ele, e sim a própria tomada - se você tirar a bateria, conseguirá usar o aparelho normalmente. Portanto, esqueça lendas de que é preciso esperar a carga terminar para carregar o computador, ou que é bom deixar ela descarregar completamente algumas vezes para aumentar a sua vida útil. No caso das baterias de níquel cádmio isso até era verdade, mas com as de íon de lítio isso não acontece.

9 - Uma pilha pode ser recarregada se ficar na geladeira? Não, a pilha não vai recarregar caso seja colocada na geladeira. Mas é verdade que ela pode, sim, ganhar um tempo de vida "extra" depois de ser resfriada por um tempo. A carga da pilha é quimicamente gerada e, quando colocada na geladeira, ela se reorganiza e, assim, é possível usar um resto de carga que estava espalhada pela unidade. Assim, colocar a pilha na geladeira faz com que o resto de carga possa ser usado. Para usar uma pilha por diversas vezes, o único jeito é mesmo comprar uma recarregável.

10 - É possível estragar o HD formatando diversas vezes? É natural que, com o tempo, o computador fique lento devido ao excesso de dados guardados no HD, por exemplo, e, por isso, muitas vezes é recomendável que o disco rígido seja formatado para voltar a funcionar bem. A partir disso, uma lenda foi criada dizendo que formatar o HD várias vezes pode danificá-lo. Mas isso não é verdade. A formatação apenas apaga todos os dados guardados no disco rígido, e logo depois ele continua funcionando perfeitamente – e continuará mesmo que seja formatado, por exemplo, uma vez por mês. Portanto, a quantidade de vezes que um HD é formatado não influencia no seu tempo de vida. O conteúdo do O Blog do seu PC é protegido sob a licença Creative Commons (CC BY-NC-ND). Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos com o link para o conteúdo original. Postagem Completa: http://www.oblogdoseupc.com.br/2012/10/10-duvidas-comuns-entre-os-faz-de-tecnologia.html#ixzz2AWmozBB1

Leia mais >>

Por que os japoneses têm os olhos puxados



Na verdade os olhos dos orientais (e não exclusivamente dos japoneses, como também de chineses, coreanos, tailandeses, etc) não são “puxados” e sim a pálpebra é mais lisa, e não curva como nos olhos ocidentais.
O sulco palpebral superior, geralmente bem definido e cerca de 7 mm acima da linha ciliar nos ocidentais, está ausente nos orientais.

Esse sulco torna-se mais evidente ao se abrir os olhos. Há nos orientais o aspecto amendoado com elevação do canto lateral.
A pálpebra inferior é caracterizada por excesso de gordura orbital, gordura pré-tarsal (porção posterior) e excesso de pele na parte medial.

Essas características provavelmente decorreram de um processo de seleção natural, ja que os olhos orientais são mais adequados para proteção contra o frio rigoroso.
Possivelmente as populações que conseguiram fixar residência ao leste do Himalaia primeiro tinha forte tendência nesse perfil, e que se manteve com o passar dos séculos.

Além disso, esse traço deve ter sido uma vantagem para os habitantes de regiões frias, pois sua função é parecida com a dos óculos dos esquiadores, que possuem um visor em forma de fenda para reduzir a luminosidade refletida pela neve.
Isso parece lógico, já que os mongolóides, que têm essa característica, surgiram de uma área gelada no norte da Ásia, há cerca de 10 mil anos.

Como a imensidão branca das regiões frias reflete muito a luz solar que chega à superfície, quem mora nesses lugares pode ter problema de vista a longo prazo – desde cegueira momentânea até certos transtornos de retina -, o que explicaria a predominância dos olhos puxados na seleção natural.
Há diferenças entre os diferentes padrões (chineses, coreanos, japoneses) mas que são sutis para os olhos ocidentais.

Leia mais >>

sábado, 20 de outubro de 2012

A Entidade



De certa maneira, a carreira de Ellison Oswalt, personagem fictício (interpretado por Ethan Hawke) e protagonista de A Entidade, se assemelha bastante à carreira do diretor do filme, Scott Derrickson. Com um início mediano, os dois foram lançados ao estrelato devido a um trabalho excepcional (um livro sobre assassinatos ocorridos em Kentucky e o ótimo longa O Exorcismo de Emily Rose, respectivamente). Depois do sucesso instantâneo e passageiro, ambos buscam de qualquer maneira voltar ao topo, algo que não conseguem talvez pela expectativa criada em torno de seu nome, ou talvez (na pior da hipóteses) pela limitação do seu talento.
A trama mostra Oswalt se mudando com a família para uma casa onde anos antes ocorreu um assassinato brutal. Ele busca, com isso, ter mais detalhes para o livro que pretende escrever sobre o ocorrido. Sem contar para a esposa (Juliet Rylance) os detalhes da sua nova moradia, Ellison inicia uma investigação solitária pelos segredos envolvendo os assassinatos. Mas quando estranhos eventos começam a ocorrer na casa, o escritor vê-se mais envolvido na história do que inicialmente imaginava.
Derrickson retorna aqui à sua zona de conforto (o gênero de terror), numa tentativa de fazer o público esquecer a sua fraca ficção científica O Dia em que a Terra Parou, e ganhar novamente o reconhecimento por um trabalho bem feito. E o cineasta faz tudo certo. Seja nas referencias à Dario Argento – as cores e a chuva incessante –, ou na construção de um ambiente claustrofóbico e opressor (em vários momentos as pessoas ficam “pequenas” em relação à escuridão do resto da tela). Está tudo aqui.
Assim como os sustos, que acontecem com bastante frequência. Alguns previsíveis, como aquele que vem logo depois do suspiro de alívio do personagem; e outros nem tanto – como o rosto que surge da escuridão em certo momento. Além disso, a construção do suspense fica muito melhor depois que o protagonista começa a desconfiar da natureza sobrenatural que o cerca.
E a escolha narrativa de focar na solidão do personagem principal (são raras as cenas fora da casa) deixa o público ao seu lado, até mesmo quando este, egoísta ao extremo, coloca a família inteira em risco na sua busca por fama. Isso também torna aceitável, narrativamente falando, que ele negue (ou escolha ignorar) alguns fatos que provam o perigo em que se encontra – ainda mais quando vemos o medo que ele sente das consequências de suas escolhas (créditos também para Ethan Hawke pela excelente atuação).
Ao final, apesar dos problemas – principalmente de roteiro, com diálogos auto-explicativos e situações previsíveis –, A Entidade tem um resultado positivo, e aponta para um possível retorno do antes promissor Scott Derrickson. Mas ainda não foi dessa vez.
(Sinister - Terror - EUA - 110 min. - 2012)
Direção: Scott Derrickson
Roteiro: Scott Derrickson e C. Robert Cargill
Elenco: Ethan Hawke, Juliet Rylance, Fred Dalton Thompson, James Ransone, Michael Hall D'Addario, Clare Foley.

Leia mais >>

Confira algumas curiosidades sobre o corpo humano





















Leia mais >>



Segundo os especialistas existem algumas razões principais para o formigamento.
Mas duas delas se destacam.
Segundo eles o formigamento pode ser de origem vascular ou nervosa.

A vascular acontece quando uma pessoa fica muito tempo em uma só posição.
Com isso há um bloqueio na circluação arterial provocando a diminuição do fluxo de sangue no local parado.
Isto pode causar a sensação de formigamento e é o tipo mais comum e mais rápido de resolver uma vez que é só dar uma sacudida para a circulação voltar ao normal.

Já o formigamento de origem nervosa pode ocorrer com quem tem problemas de coluna, por exemplo, quando há compressão da raiz nervosa.
Quando isto acontece, pode haver a redução na sensibilidade em algum membro inferior ou nas mãos.

Em geral o formigamento é algo simples de se tratar porém assim como todo e qualquer sintoma que venha a aparecer com frequência em nosso corpo, devemos consultar um especialista para ter certeza de que está tudo bem.

Leia mais >>

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

PEGADINHA HAMSTER PEIDORREIRO

Leia mais >>

Como fazer uma reparação em seu computador


Pelo menos uma vez por mês é importante que se faça uma reparação em seu computador, pois com o uso dele alguns arquivos ficam corrompidos, os registros ficam cheios, programas desinstalados deixam rastros e etc.

Para isso vamos usar uma ferramenta poderosa, o Advanced SystemCare, que possui dois meios de reparação além de mais de 20 ferramentas para serem usadas em seu computador.


No canto inferior direito da interface do programa mostra como está o estado do seu computador e qual o método de reparação adequada basta clicar e a reparação será iniciada.


Em seguida clique no botão “Melhorar Agora”.


Pronto agora é só aguardar o termino da verificação e clicar no botão "Reparar Agora" e aguardar

Leia mais >>

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Confira o Microsoft Digits, pulseira sensorial capaz de capturar movimentos detalhados


O sensor da Microsoft, Digits (no português, Dígitos) consiste em uma luz infravermelha e uma câmera também infravermelha montadas abaixo do seu punho apontando para os dedos. Conforme você movimenta os dedos, o sinal infravermelho reflete as mudanças, e a câmera pode o decodificar para gerar uma "mão esqueleto totalmente articulada", capaz de mostrar os gestos que você faz. É uma espécie de Kinect, só que é focado inteiramente em sua mão.

A grande vantagem aqui, é que Digits não vai te amarrar a um computador, um sistema de jogo ou qualquer outra peça de hardware. Com ele você pode trabalhar em qualquer lugar ou pode utiliza-lo no caminho para algum lugar. O sistema é completamente móvel, e pode ser usado sem fios para interagir com (digamos) um smartphone no bolso para fazer chamadas ou alterar o volume da música, fazendo um movimento de torção com a mão. E quando estiver em casa, pode-se perfeitamente interagir com seu computador para jogar um bom jogo ou utilizar para diversas outras funcionalidades.
É difícil imaginar ficar usando uma coisa deste tamanho o dia todo, mas isso é porque é um protótipo funcional e o objetivo inicial da Microsoft era o de faze-lo funcionar corretamente em vez de projetá-lo para ser confortável e sofisticado.
Eventualmente, este tipo de tecnologia revela-se útil, e a Microsoft diz que "em última análise, gostaria de reduzir Digits para o tamanho de um relógio que pode ser usado o tempo todo." Ou, talvez reduzi-lo para o tamanho de um implante que pode ser cirurgicamente inserido na palma da mão em um futuro próximo.
Veja o Digits em ação no vídeo abaixo:

Leia mais >>

sábado, 13 de outubro de 2012

Vídeo de suposto monstro gera polêmica na web

Leia mais >>

O que significam as siglas SATA, IDE, RAID..?


Eu conheço esses termos as "duras penas", já que tive que comprar um HD IDE, o suportado por minha antiga placa-mãe e sofri muito para encontrar, olha que isso já faz algum tempo. Mas esses termos técnicos podem confundir qualquer um, especialmente quando se parecem com uma sopa de letrinhas. Mesmo as pessoas que estão acostumadas a eles às vezes precisam parar por um segundo para se lembrar do significado. E no mundo da computação pessoal, uma área lotada dessas “letrinhas” é o armazenamento de dados.
“Vai comprar um HD? IDE ou SATA? Porque não um SSD? Se puder, compre dois e coloque em RAID”. É suficiente para deixar qualquer um maluco.

A seguir um pequeno glossário com os termos mais usados para as tecnologias de armazenamento de dados. Leia com atenção, pois eles podem ser úteis na próxima vez que você decidir trocar um HD, montar um PC novo ou reinstalar o sistema operacional.

HDD: Hard Disk Drive, também conhecido por HD (Hard Disk) ou, em português, Disco Rígido. Um dispositivo eletromecânico de armazenamento de dados, composto por “pratos” cobertos por uma substância magnética que giram em alta velocidade, que é a principal forma de armazenamento nos computadores pessoais há mais de 25 anos.

Flash RAM: também conhecida como “Memória Flash” ou apenas “Flash”, é um tipo de memória de acesso aleatório (RAM - Random Acess Memory) que é capaz de manter os dados nela armazenados mesmo sem uma corrente elétrica, o que a torna ideal para armazenamento. Essa tecnologia é a base dos pendrives e cartões de memória.

SSD: Solid State Drive, ou Unidade de Estado Sólido. Um dispositivo composto por memória Flash, projetado para seu usado como substituto de um HD em um computador. SSDs são no geral muito mais rápidos que os HDs, consomem menos energia e tem menos probabilidade de ser danificados por vibrações ou impactos. Mas no momento tem um custo por gigabyte muito mais alto, o que impede sua popularização.
Uma unidade SSD da Intel, feita para substituir o HD de um notebook Disco Híbrido: combina uma unidade SSD de pequena capacidade, como 20 ou 30 GB, com um HD eletromecânico tradicional. O SSD é usado como “cache”, armazenando os arquivos mais frequentemente usados e garantindo o acesso rápido a eles. O HD armazena o “grosso” dos dados, como suas músicas e vídeos. O processo é transparente e automático, e tanto o usuário quanto o sistema operacional vêem um HD “comum”. Com essa técnica é possível combinar a velocidade no acesso aos dados de um SSD com a capacidade de armazenamento de um HD, com custo menor do que a alternativa, um SSD de grande capacidade.

Partição: uma “seção” de um HD ou SSD que é vista pelo sistema operacional do computador como se fosse um disco separado. É comum criar partições em um HD para rodar mais de um sistema operacional em um PC (cada um em sua partição, sem interferir no funcionamento do outro) ou para separar o sistema e seus aplicativos dos dados pessoais. A maioria dos PCs de grandes fabricantes vem de fábrica com uma partição especial no HD, contendo os arquivos necessários para reinstalar o sistema e restaurar a máquina à configuração de fábrica.

SATA: Serial Advanced Technology Attachment. É o nome da atual interface de conexão entre um HD, SSD ou unidade ótica e um computador.
O conector de um cabo SATA IDE: Integrated Drive Electronics. É o antigo padrão de conexão entre HDs e unidades óticas e PCs. A partir de 2006 começou a ser substituído pelo SATA, que dominou o mercado.

RAID: Redundant Array of Inexpensive Disks, algo como “conjunto redundante de discos baratos”. Se refere a arranjos que combinam dois ou mais HDs ou SSDs trabalhando em conjunto para aumentar o desempenho ou a redundância e confiabilidade dos dados.
Há vários “níveis” de RAID, de acordo com a forma como os discos são configurados, identificados por números. Por exemplo em RAID 0 dois discos funcionam com um só, com a capacidade somada e maior velocidade de acesso. Em um RAID 2 ambos os discos contém exatamente os mesmos arquivos: um é o “espelho” do outro. Caso um dos discos deixe de funcionar, o outro assume seu lugar e nenhuma informação é perdida. Há vários outros níveis, combinando velocidade e redundância de acordo com as necessidades do usuário.

Leia mais >>

Qual o Custo médio de uma moeda no Brasil


Você algum dia já teve a curiosidade de saber quanto se gasta pra fazer cada moeda Brasil? Pois bem, a moeda de 1 centavo que não está mais em produção custava mais de 10 vezes o seu valor. Muitas delas custam mais do que seu próprio valor, por isso a importância de não deixar elas paradas no comércio. Confira o preço de cada moeda produzida em nosso País:


1 centavo - 10 centavos por unidade (Não fabricada mais).
5 centavos - 14 centavos por unidade.
10 centavos - 16 centavos por unidade.
25 centavos - 22 centavos por unidade.
50 centavos - 25 centavos por unidade.
R$ 1 – 29 centavos por unidade.

Leia mais >>

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

PEGADINHA TOMANDO SUSTO COM O ALIEN

Leia mais >>
Clique na pagina 5 para visualizar outras posts /\